ACESSO RESTRITO
REDES SOCIAIS

Notícias

IGEPREV sedia Circuito de RPPS’s (Regime Próprio de Previdência Social), no Tocantins

31/10/2018 - Morgana Taíse

O Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (IGEPREV-TO) sediou nesta terça-feira, dia 30, uma das etapas do Circuito de Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) do Banco do Brasil, no Tocantins. O evento foi realizado no auditório do Instituto e contou com a participação de aproximadamente 100 participantes e representantes de 21 RPPS’s, entre eles, o IGEPREV-TO, PREVIPALMAS, IMPAR de Araguaína, PREVIPARAÍSO, do município de Paraíso do Tocantins, dentre outras cidades representadas. Essa é a primeira vez que o Circuito de RPPS´s é realizado na Capital.

O evento trouxe temas relevantes como: Os instrumentos de fiscalização dos Tribunais de Contas, e abordou também, sobre a governança dos Regimes Próprios de Previdência Social, os chamados RPPS; informações substanciais para os gestores dos RPPS’s, no âmbito previdenciário. O encontro que está em sua nona edição trouxe contribuições importantes para a reflexão conjunta sobre o cenário econômico e os impactos nos investimentos sob a gestão dos Regimes Próprios.

De acordo com Superintendente Estadual do Banco do Brasil, no Tocantins, Sandro Grando, "o evento tocou em temas de elevada importância, entre eles, os recursos das aposentadorias de milhares de servidores no Estado,” complementa Sandro Grando.

Uma das palestras ministradas foi do Assessor Sênior Denison Fernandes, da Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A (BBDTVM), Gestora de Recursos do Banco do Brasil, que falou sobre RPPS. "O Banco do Brasil tem ciência da grande responsabilidade que pesa sobre os RPPS’s, sobretudo, na gestão das suas aplicações financeiras,” finaliza Denison Fernandes.

O Circuito de palestras do Regime Próprio de Previdência Social está sendo realizado em vários Estados do país. O encontro teve apoio do IGEPREV-TO e Tribunal de Contas do Estado do Tocantins.

Para o presidente do IGEPREV, Sharlles Fernando, “é muito importante sediar um evento como este, pois é uma oportunidade dos RPPS's do Estado discutirem os problemas que enfrentam no dia a dia, especialmente com relação à busca dos melhores investimentos que permitam garantir uma rentabilidade satisfatória para manter o pagamento dos benefícios, e ainda, se manterem atualizados com relação aos cenários econômicos que estão se desenhando a partir da definição do novo contexto político do país, além, é claro, está alinhado com a atuação do Tribunal de Contas com relação às medidas de equacionamento do déficit atuarial, que é o maior desafio dos Institutos e Fundos de Previdência,” conclui o presidente do IGEPREV.